10ª edição - Setembro / 2015

Geopark Araripe participa do

I Workshop Projeto Geoparque Seridó

No último dia 03 de setembro de 2015 o Geopark Araripe, através do seu Coordenador Executivo Francisco Idalécio de Freitas, participou do I Workshop Projeto Geoparque Seridó: realidades e desafios, promovido pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte por meio da Secretaria de Estado do Turismo do RN - SETUR/RN e Empresa de Promoções Turísticas do RN - EMPROTUR, em parceria com a Procuradoria Geral do Estado - PGE/RN e Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN.

 

Este evento teve como objetivo apresentar as diferentes ações já realizadas nesses últimos 5 anos, trocar experiências com profissionais envolvidos com o tema e discutir a implantação no Estado. Foi um dia inteiro de atividades contando com a participação de profissionais envolvidos com a temática, com destaque para o Coordenador Executivo do Geopark Araripe, Idalécio Freitas, falando sobre os quase 10 anos do Geopark Araripe na Rede Global de Geoparques, da mestre em Geoconservação Flávia Lima abordando como se integrar a Rede Global de Geoparques, do Coordenador do Projeto Geoparque Seridó, Marcos Nascimento, expondo as ações já realizadas, bem como dos advogados Carlos Alaminos (SETUR/RN) e Marcelo Costa (PGE/RN) tratando a cerca dos modelos jurídicos para implantação do Geoparque Seridó.

Estiveram presentes ao evento cerca de 100 pessoas com interesse nessa nova forma de gestão territorial, que passa pela necessidade de levar conservação, educação e turismo a lugares de interesse geológico ímpares em consonância com outros aspectos do patrimônio natural e cultural. O encontro contou com a presença do secretário da SETUR, Ruy Gaspar, de representantes da EMPROTUR e da Procuradoria Geral do Estado, prefeitos, secretários de turismo e de meio ambiente, representantes da academia (pesquisadores e alunos), dos guias de turismo e da iniciativa privada.

 

O Projeto Geoparque Seridó contempla 06 municípios (Cerro Corá, Lagoa Nova, Currais Novos, Acari, Carnaúba dos Dantas e Parelhas), perfazendo cerca de 2.800 km2 e contando com 16 geossítios inventariados.

Geopark Araripe participa do III Geobrheritage

O III GeoBRheritage (III Simpósio Brasileiro de Patrimônio Geológico) aconteceu dos dias 08 a 13 de setembro de 2015, na Chapada Diamantina em Lençóis/BA. O simpósio contou com a participação de pesquisadores brasileiros e de Portugal com o objetivo de exporem resultados de trabalhos e dialogarem sobre as vertentes da geoconservação, do ensino, da sustentabilidade, de projetos geoturísticos, de reflexões sobre os museus e a preservação da memória e da recuperação ambiental, bem como da ligação do patrimônio geológico com a identidade local.

 

Entre as apresentações dos painéis expostos, deve-se ressaltar os 3 principais trabalhos sobre o território do Geopark Araripe. O primeiro intitulado "Geodiversidades e Valores Culturais: Geossítio Colina do Horto no Geopark Araripe, Juazeiro do Norte-Ceará" foi apresentado pelo Geógrafo, dourando em geologia pela UFC e pesquisador colaborador do Geopark Araripe, Rafael Celestino Soares, com coautorias do Professor Dr. Wellington Ferreira da Silva Filho, orientador e coordenador do Programa de Pós graduação em Geologia pela UFC, Osmanda de Moura Souza, estagiária, bolsista do Geopark Araripe e aluna do curso de Biologia da URCA, Laryssa Sheydder de Oliveira, geógrafa e doutoranda em Geografia pela UFPE.

 

O segundo, “Museu de Paleontologia de Santana do Cariri: problemática dos fósseis da região e gestão institucional participativa”, com autoria da Coordenadora do Setor de Comunicação do Geopark Araripe, Giane Taeko Mori Rodella, Professora da URCA/Campos Sales e Mestre em Semiótica e Linguística Geral pela USP, com coautoria de Osmanda de Moura Souza, Rafael Celestino Soares e Francisco Idalécio de Freitas Geólogo, doutorando pela UFC e Diretor Executivo do Geopark Araripe.

 

O terceiro trabalho, intitulado “Valores da Geodiversidade dos Geossítios do Centro Norte do Estado do Piauí”, autoria de Laryssa Sheydder de Oliveira Lopes; com coautoria de Rafael Celestino Soares e Osmanda Moura de Souza.

 

Além desses três painéis, outros três merecem destaque por apresentar resultados sobre o Território do Geopark Araripe. Dois deles orientados pelo Prof. Dr. Wellington Ferreira da Silva Filho e outro apresentado por Letícia Freire e Amanda Moreira, ambas alunas do curso de Engenharia Ambiental, no Instituto Federal do Ceará (campus de Juazeiro do Norte).

 

Geopark Araripe recebe o prêmio Augusto Pedreira "Gugu"

No último dia 12, o Geopark Araripe foi gratificado pelo prêmio "Augusto Pedreira 'GUGU', categoria "Iniciativa Institucional/Divulgação", referente ao ano de 2011. A premiação ocorreu durante o III GeoBRheritage (III Simpósio Brasileiro de Patrimônio Geológico) e diversas iniciativas de trabalhos relacionados à Proteção ao Patrimônio Geológico, Material e Imaterial foram desse modo reconhecidas pelo empenho e criatividade das pessoas que fazem desse tema, uma das metas de suas vidas.

 

No caso do Geopark Araripe, há 9 anos que se estabelece e se solidifica enquanto instituição que prioriza o desenvolvimento territorial e econômico, por intermédio da promoção de ações que envolvem desde pequenos artesãos das comunidades de seus geossítios até a conscientização em larga escala sobre a importância da Geoconservação, Geoeducação e Geoturismo.

 

Quanto ao ano a que a categoria do Prêmio se refere, 2011, vale ressaltar que o Geopark Araripe havia recentemente recebido o Selo Verde da UNESCO e, entre outras ações de divulgação, promovido a 1ª Conferência Latino – Americana e Caribenha de Geoparques (LAC), quando os participantes do evento assinaram a Declaração do Araripe. No item 7 da referida declaração ficou definido que

"O Governo do Estado do Ceará, criador, com a Universidade Regional do Cariri, do primeiro Geoparque da América Latina e Caribe, com o apoio do Governo Federal do Brasil, se compromete, nesta declaração, a mobilizar os meios humanos, tecnológicos e econômicos para apoiar e facilitar o desenvolvimento de projetos de Geoparques nesta região, antevendo assim a criação de uma futura Rede Latino-Americana e Caribenha de Geoparques. Geopark Araripe (Ceará, Brasil), dia 19 de novembro de 2010".

 

E desde então, a equipe que compõe o Geopark Araripe tem trabalhado em torno de concretizar o compromisso com o seu povo em escala que parte da região para o âmbito nacional.

 

No discurso de agradecimento, a Coordenadora do Setor de Comunicação do Geopark Araripe, falou em nome de toda a família "geoparque araripense", citando brevemente algumas das lutas desses 9 anos de Geopark e que haviam sido mencionadas pelo Magnífico Reitor da URCA, José Patrício Melo, durante a Mesa redonda sobre Geoparques no Simpósio. Emocionada pela conquista da equipe, comentou, utilizando a expressão que tem sido cada vez mais frequente nos expedientes internos do Geopark Araripe: "Costumamos dizer que o Geopark Araripe é a cara de seu povo e esperamos, desse modo, contribuir para que os demais aspirantes a Geoparque no Brasil também tenham sua cara. Seja com o reconhecimento internacional ou nacional, o que importa é a união daqueles que são apaixonados pela ideia de geoparque. E se o Geopark Araripe puder contribuir para a solidificação de outros geoparques no Brasil será maravilhoso e muito importante para nós!"

Mesa redonda "Geoparques do Brasil: 'Quo Vadis'?"

No cronograma das atividades do III GeoBRheritage (Simpósio Brasileiro de Patrimônio Geológico), ocorrido de 08 a 13 de setembro, a mesa redonda mais esperada iniciou-se com a fala do Reitor da Universidade Regional do Cariri, José Patrício Melo, que representou o Geopark Araripe sob a temática “Geoparques do Brasil: ‘quo vadis’?”.

 

Em sua apresentação, o Magnífico Reitor compartilhou as lutas e conquistas do Primeiro Geopark das Américas chancelado pela UNESCO e, por enquanto, o único do Brasil. Ressaltou que em seus 9 anos de existência, o Geopark Araripe já passou por duas avaliações da UNESCO, e por isso, entende a importância do diálogo com demais geoparques aspirantes do Brasil no sentido de fortalecer, ampliar e solidificar ideias daqueles que querem outros Geoparques em território Brasileiro.

 

Aproveitou para expor a relevância daqueles geoparques que ainda não tem chancela internacional, mas, se reconhecem funcionando como tal, por identificaram no patrimônio geológico e mineralógico a importância para o desenvolvimento humano, sustentável e a relevância do trabalho de geoconservação.

Geopark Araripe sediará o V Geobrheritage em 2019

Na última Assembleia Geral dos membros da Associação de Proteção ao Patrimônio Geológico e Mineralógico Brasileiro ocorrida no dia 12 de setembro durante a III GeoBRherirage, o Geopark Araripe foi convidado a sediar a 5a. Edição do Simpósio, com o apoio do Projeto Geoparque Seridó Rio Grande do Norte, na pessoa do Coordenador Marcos Nascimento (UFRN). O evento ainda ocorrerá em 2019 e antes deste, o próximo será em Ponta Grossa (PR), em 2017.

 

O Simpósio acontece nos anos com finais ímpares e objetiva, a cada edição, reunir geólogos, paleontólogos, museólogos demais pesquisadores envolvidos com o Patrimônio Geológico do Brasil.

 

Vale ressaltar a importância imensurável deste convite para o Geopark Araripe, pois, aos poucos o Projeto se consolida no território brasileiro em meios acadêmicos específicos, promovendo a divulgação das produções científicas do território nacional e permitindo ser conhecido in loco por públicos cada vez maiores.

Exposição sobre os 9 anos do Geopark Araripe no Cariri Garden Shopping

Mais uma vez a parceria entre Geopark Araripe e Cariri Garden Shopping rende resultados positivos. Esse ano, celebrando os 9 anos do Geoparque brasileiro!

 

Terá inicio no dia 14 de setembro a 3a. edição de exposições sobre o Geopark Araripe, no Cariri Garden Shopping, em Juazeiro do Norte/CE. Este ano, sob o título "Nove Anos do Geopark Araripe", a exposição contará com o peças do acervo do Museu de Paleontologia da URCA e atividades promovidas pelo Centro de Interpretação e Educação Ambiental (CIEA) do Geopark Araripe. Ficará aberta ao público até o dia 22 de setembro, no horário de 10h às 21h.

 

Os visitantes poderão conhecer um pouco sobre riquezas naturais, históricas culturais, peleontológicas e muito mais do território do Cariri Cearense. Durante os dias de exposição, ocorrerão oficinas de réplicas de fósseis e trabalhos com argila, com referência ao Ano Internacional dos Solos, difundido pela UNESCO e com o objetivo de trabalhar aspectos teóricos sobre paleontologia e solo de forma mais prática e lúdica. A exposição tem como principal objetivo lembrar à comunidade da região o que o seu território tem de melhor a oferecer, além de mostrar um pouco da história sobre a terra para os seus habitantes, incentivando-os a conservar o patrimônio aonde vivem. 

 

NÃO PERCA!

Equipe do Geopark Araripe

 

Coordenador Executivo

Francisco Idalécio de Freitas

 

Secretário Executivo

Nivaldo Soares de Almeida

 

Diretor Administrativo

Eugênio Pacelli Coelho de Sá

 

Administração

José Adriano Cruz Saraiva

 

Geoconservação

Edvania Ferreira Dantas

 

Setor de Educação Ambiental

Maria Neuma Clemente Galvão

Lázaro Ranieri de Macêdo

 

Setor de Desenvolvimento Territorial

José Wilson de Lacerda

 

Setor de Cultura

Jeania de Brito Gonçalves

 

Setor de Comunicação

Giane Taeko Mori Rodella

Equipe de Elaboração do Geonews - 10ª Edição
 

Textos

Giane Taeko Mori Rodella

Yara Rodrigues (estagiária do Setor de Comunicação)

 

Revisão

Giane Taeko Mori Rodella

 

Fotos

Giane Taeko Mori Rodella

Rafael Celestino Soares

Acervo do Projeto Geoparque Seridó Rio Grande do Norte

 

Design

Carlos Robério

 

Colaboradores

Assessoria de Relações Internacionais da URCA - ARI

Marcos Nascimento (Coordenador do Projeto Geopark Seridó)/RN

Siga-nos

  • Facebook Classic

© 2017 Geopark Araripe

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now